Entendendo melhor o mundo das certificações

Muitos já sabem o que são e qual a importância das tais “certificações”, outros decidiram não se dar ao luxo de pesquisar a respeito. Mais em geral alguns ainda não conseguiram ver a amplitude desse “Mundo de Certificações”. Espero poder esclarecer um pouco as coisas e quem sabe ajudar o nosso desenvolvimento profissional.

Alguns dos alunos que tenho e que já tive, além de muitos amigos e conhecidos por inúmeras vezes me questionaram a respeito dessas tais “Certificações”, por vezes meus interlocutores nem mesmo sabiam qual o objetivo das empresas em desenvolver uma certificação e muito menos qual a importância disso para um profissional. Para esses e muitos outros é que tento compartilhar um pouco do conhecimento que já adquiri até hoje.

Que tal começarmos do princípio? – As “certificações” por assim dizer, são simples e puramente atestados de competência que o fabricante dá ao profissional que vai atuar com o seu produto. Por exemplo, uma fabricante de carros, qualquer um pode vender e ou realizar manutenção nesses carros, certo? – de certa forma sim, qualquer um pode fazer isso, mais será que realmente farão da melhor forma? Quem melhor para avaliar a forma com que essas pessoas lidam com o produto senão a própria fabricante?.

Ao contrário do que muitos pensam não existem certificações apenas para área de tecnologia da informação e comunicação, existem incontáveis certificações em inúmeras áreas de conhecimento, desde certificações para área de pré e pós vendas até certificações para a gestão de projetos e etc. Entretanto, é na área de tecnologia onde vemos com mais freqüência essas tais certificações, alguns já me perguntaram o porque disso. A resposta está diretamente relacionada ao fato de em geral a área de tecnologia da informação e comunicação não possuir órgãos que regulamentem a atuação profissional, o que diminui e muito a credibilidade do mercado nesse profissional e não havendo entidade para respaldar esse profissional nada melhor que a própria fabricante garantir que este profissional saiba lidar com as tecnologias a que se propõe.

Qualquer que seja a certificação, quanto menor o número de profissionais com o mesmo título maior será o valor de mercado dessa certificação e consequentemente maiores as remunerações pra esses profissionais.

Para alguns dos colegas que ainda não sabem a que certificação se dedicar, coloquei abaixo uma lista com algumas das mais valorizadas nos últimos anos e links onde podem obter mais informações a respeito de cada uma delas, claro isso tudo dividido por área.

 

Gerenciamento de projetos

PMP – Sem dúvida a certificação mais conceituada na área de gerenciamento de projetos.

PRINCE2 – No brasil ainda não é tão conceituada, mais é de grande valia para profissionais que pensam em levar uma vida fora do brasil.

CAPM – Certificação da área de projetos em nivel associate, focada em profissionais que não são gerentes de projetos, mais querem provar bons conhecimentos do PMBOOK.

CompTIA Project+ – Certificação bastante abstrata, mais que dá ênfase a um profissional de projetos em início de ascenssão.

 

Governança em TI

 ITIL – Certificação bastante popular e de grande valia para o profissional, a mais comum é a Foundation, mais existem inúmeras.

Cobit 4 – Certificação criada pela ISACA e prova a excelência do profissional em trabalhar com o Cobit framework, extremamente valorizada.

ISO20000 – Poucos profissionais chegam a esse título, apesar de se basear nas metodologias da ITIL, esta certificação é exigida principalmente em profissionais que iram trabalhar em postos de destaque nas empresas Certificadas ISO 20000.

 

Serviços e produtos Microsoft.

Os produtos e serviços Microsoft são ainda maioria no mercado, principalmente no mercado corporativo, o que leva muitas de suas certificações a já não serem mais diferencial e sim pré-requisito. No link abaixo podem ver a respeito das certificações Microsoft.

http://www.microsoft.com/learning/pt/br/certification/view-by-technology.aspx

 

Serviços e produtos Linux.

LPI 1, 2 e 3 – Certificação bastante valorizada, que garante a qualidade do profissional em sistemas linux.

RHCE – Certificação da Red Hat, para engenheiros de sistemas, sem dúvida uma das mais respeitadas e conceituadas certificações da área.

RHCA – Certificação Red Hat, para administradores de sistemas, muito conceituada no brasil, poucos são os profissionais com esses títulos.

 

Produtos e serviços de redes.

CompTia Network+ – Certificação para profissionais de redes, voltada principalmente ao conhecimento das tecnologias. No brasil ainda não é tão conceituada.

CCNP – Certificação de nível professional da CISCO, bastante valorizada não só no brasil como no mundo, no brasil um profissional chega fácil a salários da ordem de R$6.000,00 CLT.

CCIE R&S – Certificação de nível Expert da CISCO, este profissional vai sem dúvida se cansar de receber propostas de emprego, os salários no brasil giram em torno de R$10.000,00 CLT.

CCNP Voice – Outra certificação CISCO de nível professional, que apesar de ter perdido um pouco de mercado ainda é bastante valorizada, salários em torno dos R$8.000,00 CLT

CCNP Security – Mais uma da CISCO na área de segurança, bastante valorizada.

JNCIP-SP – Certificação Juniper de nivel professional, para provedores de serviços, a Juniper tem ganho bastante mercado nos últimos anos

JNCIP-ENT – Certificação Juniper de nivel professional, para Routing & Switching

VCP – Certificação Vmware, muitíssimo valorizada, não só no brasil como no mundo.

CICSP – Certificação CISCO IronPort, na área de Segurança da Informação. bastante valorizada fora do brasil.

 

Desenvolvimento.

ZCE PHP 5.3 – Certificação para profissionais de desenvolvimento em PHP. Pouquíssimos profissionais no brasil possuem esse título.

ZCE Framework – Continuação da carreira para profissionais em PHP.

SCMDBA  – Certificação Oracle em MySQL. Muitíssimo valorizada.

OCP Oracle 11g – Certificação SUN Oracle para profissionais que trabalham com Oracle 11g. Sem dúvida uma das mais conceituadas do mercado.

OCP Java SE 7 –  Certificação SUN Oracle para profissionais desenvolvedores em Java SE, além dessa existem ainda certificações para as outras versões do Java (J2EE, etc) 

 

Hot Certifications (JEDI only).

OCM – Oracle Certified Master – O profissional dos profissionais em Bancos de Dados Oracle. Para chegar a esse nível o profissional precisa seguir a série de pré-requisitos listados no link, participar de treinamentos da Universidade SUN Oracle, e ser aprovados em algumas das provas mais duras a respeito de Banco de Dados.

CISSP –  Certified Information System Security Professional –  Certificação gerenciada pelo Information Systems Security Certification Consortium (ISC)², até setembro de 2011 apenas 75.814 profissionais possuíam este título no mundo, essa certificação foi reconhecida formalmente pelo DoD (Department of Defense), para se tornar um profissional destes você precisa ter um profissional já certificado CISSP para lhe endossar, comprovar experiência com segurança da informação, atender mais uma imensa lista de pré-requisitos, e realizar uma prova (papel e caneta na mão) de 250 questões de múltipla escolha, claro a prova custa só algo em torno de U$ 1.000,00 ou R$ 1.700,00.

CCA – CISCO Certified Archtect – O topo das certificações CISCO, para se chegar aqui é necessário ser CCDE, ter mais de 10 anos de experiência comprovada com design e arquitetura de soluções CISCO e prestar um exame teórico eliminatório que qualificará o profissional a poder ir até a sede da Cisco nos EUA, defender um desgn de solução para uma rede global de grandes proporções e alta complexidade.

MCM – Microsoft Certified Master – Essa certificação possui inúmeras variantes por exemplo MCM em exchange 2010, MCM em SQL e por ai vai, mais em geral para se tornar um profissional MCM, além de uma lista de certificações pré-requisito, o profissional precisa ter experiência comprovada para cada um dos produtos a respeito dos quais está se propondo, por exemplo para ser MCM em exchange 2010 o profissional precisa comprovar experiência de pelo menos 5 anos de exchange 2003, 3 anos de exchange 2007, e no mínimo um ano de exchange 2010. Claro como se não fosse suficiente para se tornar profissional certificado MCM o sujeito precisa participar de uma série de treinamentos exclusivos dentro do Centro de treinamentos Microsoft em Redmond nos EUA, treinamentos esses que custam a bagatela de U$ 18.000,00 ou R$ 31.400,00 (aproximadamente).

 

 

No final das contas, essas certificações podem e ajudam em muito o profissional quer seja colocando ele em lugar de destaque no mercado de trabalho, quer seja aumentando os ganhos desse profissional. Também tem um link para uma entrevista feita com Dalton Gerth o profissional brasileiro com o maior número de certificações, onde podem achar mais informações interessantes a respeito do TEMA.


Comentarios

comentarios